Quem Somos 2019-01-23T18:00:35+00:00

O que é?

É preciso aprender e para isso é preciso brincar!
Para descobrir é preciso fazer!
É preciso magia, é preciso…

O que é?

É preciso aprender e para isso é preciso brincar!
Para descobrir é preciso fazer!
É preciso magia, é preciso…

Saber Mais

Educação e Inclusão pela Arte. Inteligência Emocional.

A Catrapum Catrapeia é um espaço de abrigo. Educar pela arte é para nós um meio de descobrir, aprender, brincar, criar laços, pensar, expressar emoções, rir e cantar muito – desenvolver a inteligência emocional. Teatro, Música e outras artes misturam-se num ambiente criativo onde qualquer pessoa de qualquer idade e de qualquer lugar pode entrar e sentir-se incluída num mundo único e acolhedor.
Realizamos atividades educativas e culturais, a nível nacional e internacional, para pequenos e graúdos, comunidades e pessoas com dificuldades, numa participação inclusiva, ativa e didáctica. artes.

As Artes aprendem-se (quase) a brincar.

Educação e Inclusão pela Arte. Inteligência Emocional.

A Catrapum Catrapeia é um espaço de abrigo. Educar pela arte é para nós um meio de descobrir, aprender, brincar, criar laços, pensar, expressar emoções, rir e cantar muito – desenvolver a inteligência emocional. Teatro, Música e outras artes misturam-se num ambiente criativo onde qualquer pessoa de qualquer idade e de qualquer lugar pode entrar e sentir-se incluída num mundo único e acolhedor.
Realizamos atividades educativas e culturais, a nível nacional e internacional, para pequenos e graúdos, comunidades e pessoas com dificuldades, numa participação inclusiva, ativa e didáctica. artes.

As Artes aprendem-se (quase) a brincar.

O que queremos dizer com isso?

O público participa, compõe, trabalha em conjunto, executa e experimenta, inventa e torna-se elemento activo e inclusivo do próprio espectáculo, oficina, curso…! O público também faz “catrapum!” neste mundo catrapeia.

Fazer “Catrapum!” pelo mundo e arredores!

Na maior parte dos espectáculos a Catrapum Catrapeia não utiliza a palavra, apenas os gestos, as emoções e a expressividade, o que permite atingir todas as faixas etárias e comunidades, sem excepção, nacionais e/ou internacionais.

O que queremos dizer com isso?

O público participa, compõe, trabalha em conjunto, executa e experimenta, inventa e torna-se elemento activo e inclusivo do próprio espectáculo, oficina, curso…! O público também faz “catrapum!” neste mundo catrapeia.

Fazer “Catrapum!” pelo mundo e arredores!

Na maior parte dos espectáculos a Catrapum Catrapeia não utiliza a palavra, apenas os gestos, as emoções e a expressividade, o que permite atingir todas as faixas etárias e comunidades, sem excepção, nacionais e/ou internacionais.

Percurso

O projeto Catrapum Catrapeia nasceu em 2014, em Coimbra, apoiado pela Associação Tempos Brilhantes com a missão de criar um projeto cultural e educativo inclusivo e interventivo para todos sem exceção, com atividades no âmbito social, cultural e educativo, para qualquer pessoa, independentemente da faixa etária, género, nacionalidade, problemática mental ou física, necessidades educativas especiais, religião ou outras particularidades. Ao longo dos anos, temos desenvolvido aulas regulares de música e teatro em Coimbra e Penacova e viajado de norte a sul do país com espetáculos e workshops em vários teatros e centros de arte (Teatro da Cerca São Bernardo, Cineteatro de Rio Maior, Quartel das Artes Dr. Alípio Sol, Casa das Artes de Miranda do Corvo, Teatro Sá da Bandeira de Santarém, Teatro Miguel Franco, Cine-teatro Louletano, Teatro Municipal de Vila Real, entre outros), escolas, jardins-de-infância, creches e festivais (Catrapim, Festival i…).

Também a área da solidariedade e intervenção e inclusão pela arte tem grande importância para a Associação Catrapum. Já trabalhámos com diversas associações – Acreditar, Cancro com Humor, Serviço Jesuíta aos Refugiados, APPACDM, Laços sem Nós – mas damos especial destaque ao projeto KOI, desenvolvido em parceria com a Escola de Autismo Rita Leal e Associação Portuguesa de Psicologia Relacional Histórica, dirigido a crianças e jovens com autismo e hiperatividade e famílias respetivas e apoiado pelo POISE – Programa Operacional Inclusão Social e Emprego, Portugal 2020 e Fundo Social Europeu.

Atualmente sediada em Penacova, a a Associação mantém várias parcerias das quais se destacam os serviços educativos do Teatro da Cerca São Bernardo e Jazz ao Centro Clube e divide-se em três vertentes:
Catrapum Catrapeia: serviço educativo e cultural;
Turismo Criativo: animações, atividades e investigações sobre o património;
Projeto KOI: Intervenção pela Arte e Inclusão Social.

Percurso

O projeto Catrapum Catrapeia nasceu em 2014, em Coimbra, apoiado pela Associação Tempos Brilhantes com a missão de criar um projeto cultural e educativo inclusivo e interventivo para todos sem exceção, com atividades no âmbito social, cultural e educativo, para qualquer pessoa, independentemente da faixa etária, género, nacionalidade, problemática mental ou física, necessidades educativas especiais, religião ou outras particularidades. Ao longo dos anos, temos desenvolvido aulas regulares de música e teatro em Coimbra e Penacova e viajado de norte a sul do país com espetáculos e workshops em vários teatros e centros de arte (Teatro da Cerca São Bernardo, Cineteatro de Rio Maior, Quartel das Artes Dr. Alípio Sol, Casa das Artes de Miranda do Corvo, Teatro Sá da Bandeira de Santarém, Teatro Miguel Franco, Cine-teatro Louletano, Teatro Municipal de Vila Real, entre outros), escolas, jardins-de-infância, creches e festivais (Catrapim, Festival i…).

Também a área da solidariedade e intervenção e inclusão pela arte tem grande importância para a Associação Catrapum. Já trabalhámos com diversas associações – Acreditar, Cancro com Humor, Serviço Jesuíta aos Refugiados, APPACDM, Laços sem Nós – mas damos especial destaque ao projeto KOI, desenvolvido em parceria com a Escola de Autismo Rita Leal e Associação Portuguesa de Psicologia Relacional Histórica, dirigido a crianças e jovens com autismo e hiperatividade e famílias respetivas e apoiado pelo POISE – Programa Operacional Inclusão Social e Emprego, Portugal 2020 e Fundo Social Europeu.

Atualmente sediada em Penacova, a a Associação mantém várias parcerias das quais se destacam os serviços educativos do Teatro da Cerca São Bernardo e Jazz ao Centro Clube e divide-se em três vertentes:
Catrapum Catrapeia: serviço educativo e cultural;
Turismo Criativo: animações, atividades e investigações sobre o património;
Projeto KOI: Intervenção pela Arte e Inclusão Social.

A Equipa

Catrapum

Imaginador

Vânia Couto

Criadora, Artista, Fundadora

Nilce Carvalho

Fotógrafa, Produtora

Tomás Cruz

Voluntário

Filipe Eusébio

Ator